O que são cafés especiais? – Diferenças, vantagens, benefícios

O consumidor de café tem duas opções na hora de comprar o grão ou pacote de café, o tradicional ou o cafés especiais, e então surge a questão sobre qual a diferença entre os 2 tipos. A jornada que o café segue de uma semente plantada à xícara é longa e complicada.
Há vários estágios durante a mesma que pode arruinar o café. E até o grão de café estragado pode transformar o pote de café especial em uma degustação desagradável.

É importante esclarecer desde o principio. Na produção de café tradicional, o “convencional”, é muitas vezes um sinônimo sorrateiro para má qualidade, falta de sustentabilidade e transparência. Isto pode significar uma experiência desagradável através do sabor ruim e uma percepção que não impressiona.

Por outro lado, a maioria dos casos do café especial significa qualidade garantida em todos os estágios da produção, do processo da semente à xícara. Além do sabor, uma das principais diferenças entre os 2 tipos é que o café especial é realmente bom para o consumidor em mais maneiras do que apenas o sabor.

Você provavelmente já leu estudos sobre os benefícios para saúde do café, seguindo desde o risco reduzido para diabetes, Alzheimer, demência e para prevenir vários tipos de câncer. Mas lembre-se que até uma overdose de café bom pode levar a alguns efeitos indesejados, por exemplo, arruinar o sono normal.

No entanto, consumir o café convencional muitas vezes tem efeitos colaterais piores, e a ação afeta o sistema todo, da cabeça ao estômago. Então, como escolher o café adequado? Como saber se o café é classificado como regular ou especial? A única forma de compreender estas habilidades é entender a produção do café, do plantio à xícara.

Cultivo

Tudo começa com a semente de café ou grão, o mesmo grão que a xícara de ouro negro tem fermentação. A principio, uma semente de café não processado é plantada. Ela tem que ser uma semente de boa qualidade, e deve ser plantada em um local adequado no momento certo para produzir café de qualidade.
Há 2 espécies diferentes de café, a arábica, que é mais suave e a robusta, que é mais amarga, mas mais fácil de se desenvolver. Quase todo o café especial vem do melhor de 10% dos grãos arábica. Depois de 3 a 4 anos, o cafeeiro plantado dará seus primeiros frutos vermelhos, os grãos de café que estão prontos para serem colhidos.
grãos de café especial arabica robusta
Em torno de 30% do café mundial são cultivados a partir das plantas de café robusta. A planta robusta produz frutos mais cedo, se desenvolve em mais climas e tipos de solo, e é mais resistente do que grãos arábica.

Assim, robusta é tipicamente mais barato do que arábica, e é usado principalmente nos tipos menos caros de café. O foco aqui é sobre preço, a forma mais barata de cultivar, colher e torrar o café. Muitos produtores comerciais misturam robustas com os grãos arábica mais caros.

Colheita

graos de cafés especiais colhido a mao
O café é principalmente colhido à mão, ou “colhido por faixa”, ou “colhido seletivamente”.

  • A colheita de faixa é um processo mais rápido, mas também significa que todos os grãos do cafeeiro são recolhidos ao mesmo tempo.
  • A colheita seletiva manual leva mais tempo, mas oferece resultado melhor, já que apenas os grãos que estão somente no pico da maturação são colhidos e os grãos que não estão prontos, deixados para mais tarde.
  • Grãos são processados

    Uma vez que a colheita esteja completa, o café tem que ser processado tão rapidamente quanto possível, para evitar a deterioração. Há métodos para fazer isso, seco, semi-seco e molhado.

  • Quando se usa o método seco, os grãos de café são distribuídos para secar sobre uma superfície grande, e são secos sob o sol.
  • No método molhado, a polpa do grão é removida e os grãos são fermentados em tanques e lavados com bastante água.
  • lavagem de grãos de cafe especial
    Este é um dos passos mais cruciais do processamento do café, e muitas vezes, feito errado. A falsa fermentação e lavagem podem oferecer impurezas ao café e um sabor ruim amargo que não pode ser removido depois.

    Seleção

    Uma vez que o café é seco, eles são classificados por tamanho e peso. Os grãos danificados e erroneamente coloridos são removidos e destinado, infelizmente, a grande parte da indústria do café global que consiste de grãos de café de má qualidade, que são vendidos e usados para produzir misturas de café barato. São cafés tradicionais que encontramos no mercado.

    Grãos de café especial X grãos de café tradicional

    Grãos de café especial X grãos de café tradicional


    Remover estes grãos de café de qualidade ruim é importante, porque mesmo um grão de café maduro demais pode arruinar a xícara de café, por conferir um sabor amargo e semelhante ao vinagre.

    Uma vez que a classificação é completa, os grãos de café verde são armazenados em juta ou sacos de sisal, até sua transferência para torrar. Para ter uma idéia do tráfego do café, no ano de 2012, houve quase 9 milhões de toneladas de café verde produzido.

    Torrefação

    Processo de torrefação de grãos

    Processo de torrefação de grãos


    Trata-se do momento de testar o café. O provador, também chamado de “degustador”, verificará a cor, que para um profissional diz muito sobre a qualidade. Depois da aprovação visual, é o momento de torrefação como química, de preparação, sentir o aroma, e degustação com soar de “gole”. Uma vez que a qualidade seja aprovada pelo degustador, o resto dos grãos é torrado.

    Os grãos são geralmente torrados em torno de 230-260 graus Celsius. O café é mantido em movimento durante a torrefação. Quando a temperatura interna dos grãos atinge 230 graus Celsius, o óleo no seu interior começa a emergir.

    Isto muda os grãos de verde para marrom, e confere ao café seu aroma real. Depois que a torrefação estiver completa, os grãos são imediatamente arrefecidos, quer por ar, ou água, e agora o café tem que apressadamente chegar à xícara.

    Os aromas começam a desaparecer imediatamente após a torrefação do café, já que o mesmo é ideal para saborear de 2 a 30 dias da torrefação. O café de alta qualidade é muitas vezes excelente após 30 dias, mas não há esperança para os cafés tradicionais.

    Moer e Preparar os Cafés Especiais

    Comparação entre café especial e cafe tradicional após moagem

    Comparação entre café especial e café tradicional após moagem


    Para as pessoas que ainda não compram o próprio grão de café, é bom repensar, já que obter o moedor adequado para si pode fazer uma grande diferença. Por que isso é importante? Bem, isso permitirá ao consumidor extrair todo o sabor rapidamente, antes que percam o próprio aroma após moer, para possibilitar uma xícara de café perfeita.

    Mais fino para café expresso, mais grosso para café filtrado. Alguns estudos dizem que o café moído pode perder até 60% do seu aroma dentro de 15 minutos após a moagem. Então se estiver pensando sobre o motivo do café em casa não ter o mesmo sabor que o vendido na cafeteria, esta poderia ser uma razão.

    A preparação em si do café é um processo como químico, que o consumidor pode passar a vida inteira estudando, mas cobrir coisas básicas é suficiente para muitas das pessoas. Preparar com cuidado e antes tomar o primeiro gole, o segundo, e apreciar a longa jornada que o café passou apenas para si e para a própria saúde.

    Fonte: WarriorCoffee e KohanaCoffee

    Seu comentário é importante!